Rental News | Confira nossa publicação mensal

14

Set 2016

Proteção respiratória, máscaras e outro EPI’s

Os processos industriais, geração de energia, veículos automotores e queimadas são, entre as atividades antrópicas, as maiores causas da introdução […]

Os processos industriais, geração de energia, veículos automotores e queimadas são, entre as atividades antrópicas, as maiores causas da introdução de substâncias poluentes na atmosfera, muitas delas tóxicas, responsáveis por danos à saúde humana e à flora e a diversos materiais.

Quando falamos em substâncias poluentes no ar imediatamente pensamos em gases tóxicos ou substâncias químicas.

Ocorre que há outros agentes presentes no ar que não são perceptíveis, prejudiciais à saúde, e que expõem o trabalhador a condições insalubres. Esses agentes são os aerodispersóides.

Aerodispersóide é a combinação de substâncias sólidas ou líquidas com o ar. São considerados aerodispersoides aqueles que as partículas sólidas ou líquidas possuem entre 0,5 e 200 mícrons, abaixo dessa medida, entre 0,5 e 0,001 mícrons, é considerado aerossol.

Poeira: Um aerodispersóide comum no nosso cotidiano é a poeira formada por grãos de areia em suspensão no ar que respiramos, perigoso em qualquer ambiente, visível ou invisível ao olho humano, criada pela ruptura de sólidos maiores, lixamento, peneiramento ou corte a seco de rochas.

COMO ESCOLHER MÁSCARAS DE PROTEÇÃO
Há diferentes indicativos que assinalam a utilização de proteção respiratória, mas será que sabemos o que é um filtro com classe de proteção FFP1?

Não podemos esquecer que muitos dos produtos químicos nocivos entram no organismo pelos olhos e pela derme, além da máscara de proteção podem ser necessários outros EPI’s de proteção complementar (máscaras panorâmicas com proteção ocular, luvas e roupas de proteção).

QUANDO UTILIZAR UMA MÁSCARA SEMIFACIAL OU FACIAL
Depois de responder a todas as questões acima, você precisa determinar o fator de proteção requerido para o seu respirador. Este valor é obtido através do cálculo entre a concentração do contaminante presente no ambiente e o seu limite de tolerância. Com o resultado em mãos, você utilizará a tabela abaixo para selecionar o modelo correto.

TIPOS DE MÁSCARAS DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA
Máscaras são Peças Faciais Filtrantes (PFF) e correspondem aos respiradores, P1, P2, P3 que são filtros mecânicos e referem-se à capacidade de retenção do agente contaminante.

PFF1: peça semifacial filtrante que protege as vias respiratórias contra poeiras e névoas;
PFF2: peça semifacial filtrante contra poeiras, névoas e fumos;
PFF3: peça para proteção contra partículas tóxicas finas e radionuclídeos.

Máscara filtrante: o ar passa através do filtro e retém impurezas. Pode ter filtro para partículas, gases e vapores ou combinados.
construction worker with dust mask

Máscara isolante: o ar é fornecido através de fonte própria. Pode ser com linha de ar de fluxo contínuo, linha de ar pressão de demanda ou autônoma com cilindro de ar.
mascara-isolante-1

QUAIS OS FATORES CONSIDERADOS NA ESCOLHA DE UMA MÁSCARA
Basicamente os riscos atmosféricos do ambiente devem ser conhecidos, mensurados e o respirador deverá obedecer ao fator de proteção requerido. No caso dos filtros químicos e combinados, estes deverão seguir às máximas concentrações de uso pré-estabelecidas.

COMO SELECIONAR O FILTRO CORRETO
O SST – Segurança e Saúde no Trabalho da empresa deve identificar os riscos ambientais e agir preventivamente indicando quais EPI’s destinados à proteção respiratória adequada para cada atividade e oferecer ao trabalhador condições seguras e saudáveis para a realização de suas tarefas diárias.

Contaminantes: aerossóis (sólidos/líquidos) e gases (gases/vapores).

Aerossóis: poeiras, fumos, névoas, microorganismos (ex: vírus, bactérias, fungos, esporos, etc). Para estes contaminantes, utilizar um filtro contra partículas.

Gasosos: gases e vapores, utilizar um filtro químico.

É recomendável escolher o tipo de filtro para proteger contra uma destas formas ou uma combinação de ambos.

CLASSIFICAÇÃO DOS FILTROS DE PARTÍCULAS

tabela1

A tabela abaixo mostra o código de cores e as letras associadas para filtros de acordo com EN14387 para determinação do tipo adequado conforme o composto a que se está exposto.

tabela2

Os trabalhadores que desenvolvem suas atividades em locais onde existem poeiras, fumos, névoas, gases, vapores ou em espaços confinados, devem usar EPI’s específicos para proteger as vias respiratórias.

Alejandro Natanson
Especialista em Segurança de Obras
Demolição Convencional e com uso de Explosivos – Implosão
Engenheiro de Segurança
Ecosena Ambiental

Patrocínio
anuncio_alec_agosto_2016_airless

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Mais Rental News