Notícias | Fique por dentro

21

Set 2018

SindusCon-SP revê projeção e aponta nova queda do PIB da construção

Entidade acredita que o setor deve encolher de 0,6% a 1% em 2018, dependendo do desempenho da economia no último trimestre. Expectativa anterior era de alta de 0,5%

 

 

O Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) revisou suas projeções do Produto Interno Bruto (PIB) do setor para 2018. Com as novas estimativas, a previsão da entidade é de que, se o PIB nacional crescer 1,4%, o da construção deverá cair 0,6%. E, caso o PIB nacional suba 1,1%, o do setor deverá ter queda de 1%. Os dados foram levantados pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

A expectativa anterior era de que o PIB da construção teria crescimento 0,5% para este ano. De acordo com o SindusCon-SP os principais fatores que afetaram a este cenário foram a greve dos caminhoneiros, que prejudicou a indústria de materiais de construção; o declínio das expectativas dos empresários do setor em relação ao desempenho da construção; e a incerteza eleitoral que dificulta investimentos.

“O cenário dos últimos meses, agravado pela incerteza eleitoral, contribuiu decisivamente para que não se resgatasse a confiança dos investidores, revertendo a expectativa de que a construção voltaria a crescer em 2018″, explicou o presidente do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto.

A entidade destacou também que a alta nos lançamentos e vendas de imóveis somente mostrará resultados na atividade da construção em 2019.

Analisando as concepções para o próximo governo, o professor Robson Gonçalves, da FGV, ressaltou que é importante a indústria da construção formular e implementar ações que estimulem o financiamento do setor, visando estimular o crescimento da economia futuramente. Segundo ele, outros setores irão tentar fazer o mesmo, mas “quem conseguir vender melhor suas propostas, articular-se com outros segmentos da sociedade e obter visibilidade na imprensa, será o protagonista do crescimento”.

Fonte: AECWeb

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Mais Notícias