Notícias | Fique por dentro

18

Mai 2015

O PIOR JÁ PASSOU, DIZ ECONOMISTA DO BRADESCO NO ALUGAR BRASIL 2015

Fernando Forjaz, presidente da ALEC, abriu o ALUGAR BRASIL 2015 com um discurso sobre uma avaliação do mercado. “Passados 6 meses das medidas econômicas do governo, o mercado da locação está num túnel, só não sabemos se no começo, meio ou fim. Agora, mais do que nunca, é hora de investir em capacitação e ir atrás de clientes. É estar perto dos clientes, não é o momento de se esconder.
A ALEC vai realizar 7 edições do ALUGAR REGIONAL justamente para isso, levar conhecimento às locadoras do interior de São Paulo e permitir maior aproximação de fabricantes com as locadoras distantes da capital.

Élcio Sigolo, assessor da presidência do Sinduscon/SP, em sua palestra “Construção civil: cenário atual e perspectivas” fala que agora é a hora de “arrumar a casa”. A recuperação do crescimento neste setor será retomada a partir de 2017.

Em 2014, o déficit habitacional era de 5 milhões de domicílios e em 2024, o país terá o desafio de proporcionar habitações adequadas para mais de 20 milhões e famílias.

As obras de infraestrutura serão concretizadas se houver investimento privado.

Antonio Pereira, auditor fiscal do CPR-SP, falou sobre o impacto da NR12 na construção civil. Neste setor, em 2013, morreram 451 trabalhadores, vítimas de acidentes de trabalho. Em sua palestra ele mostra as adequações necessárias solicitadas pela Norma para os equipamentos,

Paulo Henrique Bueno Tavares, consultor de negócios do Sebrae-SP, apresentou uma palestra sobre Estratégia Competitiva e gestão por indicadores de metas. As locadoras podem e devem trabalhar com indicadores, não com “eu acho isso ou acho aquilo”, ter parâmetros reais para tomar suas decisões estratégicas.

Mais uma vez, prestando serviços para as locadoras, o tema que gera tanta polêmica no setor e que vem sendo alvo de muita demanda nos últimos meses, foi apresentada pelo advogado Rodrigo De Natale, uma palestra sobre “Contrato de locação e recuperação de bens locados”,.

E para encerrar o ciclo de palestras, a economista do DEPEC – Bradesco, Priscila Pacheco Trigo, traçou o panorama econômico atual e as perspectivas para os próximos meses. 2015 é o ano da faxina, é o ano de colocar a casa em ordem. O pior já passou que foi o 1º trimestre, a tendência é de estabilização para o segundo semestre. A sensação de alta de inflação será menor a partir de julho. E a retomada será a partir de 2016.

Foram realizadas, na parte da tarde, duas reuniões setoriais, uma de plataformas aéreas e outra de ferramentas elétricas, quando foram mostradas pesquisas sobre estas linhas de equipamentos e debatidos temas de interesse comum aos locadores destas máquinas.PRISCILA ANTONIO PEREIRA FORJAZ ABERTURA PAULO HENRIQUE RODRIGO DE NATALE

Mais Notícias

No Banner to display