Notícias | Fique por dentro

19

abr 2017

Norma de Desempenho: Impulso para a Construção Civil

A importância da aplicação e desafios para implantar a Norma de Desempenho foram debatidos no último dia 6 de abril, em São Paulo, durante a 3ª edição do ConstruBR. O evento reuniu especialistas do mercado e do mundo acadêmico para debater diferentes aspectos da Norma de Desempenho (ND) e os benefícios que ela pode trazer à construção civil. A professora da Escola Politécnica da USP, Mércia Bottura, reforçou a necessidade da construção civil fazer parte da formação de profissionais que se sintam mais confortáveis com a inovação, e que esse processo pode ser feito em parceria. “Não é possível falar de inovação no curso de engenharia, não há tempo. “As empresas podem formar os jovens para praticarem a inovação. Estamos, sim, vivendo um momento econômico difícil, mas, por outro lado, um momento tecnológico desafiador,” explicou a professora, lembrando que a Poli/USP tem um programa de mestrado profissional e inovação na construção civil. Sobre a necessidade de inovar, o vice-presidente de Tecnologia e Qualidade do SindusCon-SP (CTQ), Paulo Sanchez, lembrou que, em missão do sindicato aos Estados Unidos, em 2010, dois anos após a severa crise financeira de 2008, a postura de muitas empresas era a de investir, pensando na retomada da economia.

“Vimos empresas investindo em tecnologia. Se não pensarmos nisso, vamos viver, novamente, o sufoco que vivemos após o boom imobiliário. Tenho certeza que muitas empresas sentem os reflexos do passivo desse episódio até hoje,” alertou Sanchez. A Norma de Desempenho também fez a construção civil ficar atenta a questões não tão levadas em consideração no passado.

Segurança, acessibilidade, uso de materiais específicos e até de cores, são itens que passaram a ter relevância maior no projeto.

O superintendente do Comitê Brasileiro de Construção Civil da ABNT (CB-002), Salvador Benevides, afirmou no evento que neste e no próximo ano serão implementadas 23 novas normas e que, em maio, será instalada uma comissão de estudos sobre alvenaria estrutural e vedações. O ponto de vista das construtoras sobre a Norma de Desempenho, foi o tema da palestra do integrante do CTQ do SindusCon-SP, Sérgio Fernando Domingues, que ressaltou a adequação do empreendimento ao ambiente em que ele será construído, como essencial para o cumprimento da ND. “O projeto é fundamental para que uma obra possa estar em conformidade com a Norma. Os projetistas precisam ter acesso aos documentos dos materiais usados e isso deve ser cobrado dos fornecedores. A obra precisa ter documentado não só o que ela faz, mas também tudo o que compra. Ao adquirir os produtos, é necessário exigir do fornecedor os documentos que comprovam que a ND foi cumprida. Ao longo do projeto de execução é preciso ir fazendo check point para verificar se eu estou realizando tudo de acordo para não ter surpresas no futuro”, alertou Domingues. Para ele, esse deve ser um processo bastante detalhado, com registro, em imagens, de todos os passos de cumprimento da Norma de Desempenho ao longo da obra e que esse deve ser um trabalho conjunto: fornecedor, construtor, projetista, incorporador e usuário.

Fonte: CBIC

compartilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Share on TumblrShare on LinkedIn0

Mais Notícias