Notícias | Fique por dentro

13

Jan 2021

ABRAINC: São Paulo encerra 2020 com maior volume anual de alvarás concedidos em 20 anos

Capital paulista concedeu 984 autorizações para novos empreendimentos verticais no ano de 2020

O Indicador de Antecedente do Mercado Imobiliário (IAMI) da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), elaborado pela FIPE a partir de dados da Prefeitura de São Paulo, mostra que foram concedidos 984 alvarás para construção de novos empreendimentos verticais no ano de 2020. O número significou mais um recorde da série histórica iniciada em 2000. O indicador encerrou o ano com elevação de 8,3% em São Paulo, o que consolida a presença da capital paulista no mercado de construção que está em expansão.

“O índice mostra que as incorporadoras estão acreditando na economia brasileira pelo número de alvarás que estão sendo emitidos na cidade de São Paulo e este movimento que está acontecendo na capital paulista, com certeza, irá refletir em outras cidades do país”, afirma o presidente da Abrainc, Luiz Antônio França.

O crescimento positivo foi em virtude do resultado do último trimestre em que foram concedidos 281 alvarás para novos empreendimentos verticais, uma alta de 4,1% em relação ao mesmo período de 2019.

São considerados empreendimentos verticais projetos com quatro ou mais pavimentos, aqueles classificados como Habitação de Interesse Social (HIS), Habitação de Mercado Popular (HMP) e conjuntos residenciais horizontais (R2H-3).

O presidente da Abrainc também acredita que o setor deva bater novo recorde na concessão e alvarás em 2021. “Nossa leitura é que o mercado está aquecido, e deverá continuar crescendo. A expectativa de volta do crescimento econômico, a perspectiva de que a vacinação contra a Covid-19 deva começar em breve e os juros que devem continuar em um patamar atrativo para os compradores fazem com que os empreendedores sigam interessados em investir em novos projetos” explica França.

Distribuição regional

A Zona Leste foi a região que mais teve alvarás concedidos em 2020 para novos empreendimentos verticais, concentrando 44,5% do total concedidos na capital paulista. Seguida pela Zona Norte (23,5%), Zona Sul (17,1%), Zona Oeste (10,7%) e Centro (4,3%).

No quarto trimestre de 2020, as regiões que mais contribuíram para a expansão da atividade construtiva foram: Zona Leste (41,6% do total de alvarás concedidos o ano passado), Zona Norte (22,4%), Zona Sul (20,6%), Zona Oeste (10,0%) e Centro (5,3%).

Com relação a variação do interesse imobiliário, houve um crescimento em 3 das 5 zonas da capital paulista em 2020, com destaque para o Centro, região que registrou um aumento expressivo de 55,6% no montante de alvarás concedidos em relação a 2019. Além disso, as zonas Norte e Leste apresentaram um crescimento de (+29,1%) e (+10,6%), respectivamente. Já as regiões que apresentaram queda no número de alvarás liberados o ano passado, são as Zonas Oeste com (-20,5%) e Sul com (-4,0%).

E na comparação do 4º trimestre de 2020 com 2019, é possível notar avanços na atividade construtiva no Centro com (+150%), Zona Sul (+38,1%) e Zona Norte (+12,5). Em contrapartida, as zonas Oeste e Leste apresentaram queda de (-22,2%) e (-10,0%), respectivamente.

Em números totais, no 4º trimestre de 2020, a cidade de São Paulo teve 281 alvarás concedidos, distribuídos nas cinco regiões da capital: Centro (15), Zona Norte (63), Zona Sul (58), Zona Leste (117) e Zona Oeste (28).

Mais Notícias

No Banner to display