Notícias | Fique por dentro

04

Sep 2019

Indicador de Nível de Atividade da indústria paulista sobe 2,1% em julho, aponta Fiesp

Após três meses abaixo da linha dos 50 pontos, Sensor marca 50,2 pontos e indica a continuidade da retomada da atividade industrial em agosto
O Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria paulista avançou 2,1% em julho em relação a junho, na série com ajuste sazonal. Já na série sem ajuste, a alta chegou a 9,9%. A principal influência para o resultado do INA se deu pela variável de vendas reais, que subiu 3,6%, com ajuste sazonal. As horas trabalhadas pela produção, os salários médios reais e o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) recuaram -0,9%, 0,2% e 0,5p.p, respectivamente. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (28/08), pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).
Sendo influenciado pela variável de vendas reais, o resultado positivo do INA de julho mais que compensou o negativo do mês anterior (-1,4%).
Para Paulo Skaf, presidente da Fiesp, o aumento das vendas em julho não foi isolado, tanto que o Sensor de agosto mostra que esse movimento continua.
Após três meses abaixo da linha de 50 pontos, o Sensor avançou e marcou 50,2 pontos, indicando expansão da atividade. As variáveis que mais contribuíram para o avanço do Sensor foram a de vendas, atingindo 52,6 pontos, e a de estoques, embora ainda acima do desejado, apresentou redução ao marcar 46,8 pontos.
“O conjunto dos indicadores mostra uma expansão consistente das vendas, que é o início da retomada da atividade industrial paulista. Vale lembrar que o Sensor de agosto indica também uma tendência do aumento do emprego industrial, o que deve ser observado ao longo dos próximos meses”, concluiu Skaf.
Dos demais indicadores que compõem o Sensor, a variável emprego avançou 3,1 pontos para 52,5 pontos em agosto. Resultados acima dos 50 pontos indicam expectativa de admissão para o mês.
Já para a variável que capta as condições de mercado, houve queda de 1,2 pontos, para 51,6 pontos. Acima dos 50,0 pontos demonstra a expectativa de melhora das condições de mercado. O indicador de investimentos recuou 2,9 pontos, passando para 47,5 pontos, sinalizando baixa nos investimentos.

 

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Mais Notícias